Buscar
  • marketing

Você sabe quais medicamentos afetam a ação dos anticoncepcionais?



Graças à ação dos contraceptivos foi possível determinar a hora de ser mãe e estar preparada para quando a menstruação chegar. Mas você sabe quais medicamentos afetam ou não a sua eficácia contraceptiva?


Os antibióticos ou antimicrobianos podem afetar ação das pílulas hormonais pela interação medicamentosa existente entre eles, podendo ocasionar uma gravidez não planejada.

Os contraceptivos orais são formados pela associação de hormônios, como o estrogênio e a progesterona, em doses reduzidas, que atuam inibindo a ovulação, modificando a superfície uterina e o muco cervical, e dificultando a passagem dos espermatozoides.


Na presença de certos antibióticos, as baixas doses hormonais diminuem ainda mais, comprometendo sua eficácia. Os antimicrobianos destroem as bactérias intestinais que produzem as enzimas que podem reagir com o estrogênio para sua absorção pela corrente sanguínea e provocam a aceleração do metabolismo hepático que compromete a absorção dos outros hormônios, prejudicando assim a ação contraceptiva.


Algumas doenças, como infecções, têm os antibióticos como opção de tratamento mais eficiente. E independente do anticoncepcional, seja de uso oral ou injetável, certos antibióticos podem interagir e acabar comprometendo a eficácia contraceptiva.

Nessa situação, para garantir a proteção e evitar uma gestação não planejada, o preservativo tanto masculino quanto feminino, são as melhores opções para manter a vida sexual ativa sem preocupações.


Vale lembrar que a eficácia da pílula só é restabelecida após sete dias sem o uso de antibióticos e que durante esse período é preciso continuar utilizando a camisinha em todas as relações.



16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo